Fotografo: Divulgação
...
Botelho

deputado Eduardo Botelho (DEM) diz que, caso exista um candidato da Assembleia à eleição suplementar ao Senado, irá apoiá-lo, independentemente de partido. A declaração do presidente é dada poucas horas antes do encontro estadual do DEM, que deverá debater, entre outros assuntos, o potencial nome da agremiação que disputará a vaga a ser deixada pela senadora cassada Selma Arruda (Pode).
 
Botelho não descarta a possibilidade desse nome ligado a Assembleia e a seu partido, seja o do deputado Dilmar Dal’Bosco, a quem destaca o fato de ser de uma região com muitos votos. Dilmar é de Sinop, e poderia agregar votos do setor empresarial, do agronegócio e dos municípios das regiões médio-norte e norte do Estado.
 
“Na Assembleia tem vários nomes com condições de ganhar. Deputado Dilmar Dal Bosco vem de uma região muito grande. Deputado Lúdio Cabral poderia agregar essa ala da esquerda, que tem o voto aqui em Cuiabá e com votação muito grande. E é um grande parlamentar. Temos Max Russi que é o 1º secretário da Assembleia”, completa Botelho.
 
Se tiver um candidato da Assembleia, Botelho avalia que é possível os deputados se unirem para apoiá-lo, com chances de êxito nas eleições.
 
O deputado não descarta o potencial do DEM em lançar um nome viável para assumir a vaga no Senado, em 2020. Entre os democratas, que já ocupa uma das cadeiras de Mato Grosso no Senado com o senador Jayme Campos, o nome que tem se colocado como opção é o do ex-governador Júlio Campos. 
 
Fonte RDNews