Fotografo: Divulgação
...
Carro de Luxo

A história do empresário Marcelo Sixto Schiavenin que era dono da SportCars, loja que revendia carros de luxo em Cuiabá e agora está “foragido” sob acusação de ter dado golpe em vários clientes, será exibida para todo o Brasil neste domingo (7) em uma reportagem do Fantástico, da Rede Globo. A primeira matéria sobre o assunto foi divulgada em primeira mão pelo FOLHAMAX no dia 28 de março deste ano, que desde então vem acompanhando o desfecho do caso publicando diversas matérias contando detalhes do caso com relatos de vítimas e decisões judiciais envolvendo pessoas que ficaram no prejuízo, sem seus veículos e sem o dinheiro.
 
“Este homem é acusado de dar um golpe envolvendo carrões de luxo e milhões de reais”, narra a jornalista Poliana Abrita, apresentadora do Fantástico, no vídeo de chamada do programa. Também são exibidas imagens de arquivo com vários veículos de luxo na parte externa do imóvel onde funcionava a SportCars, na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.
 
“Ele pegou o meu carro, vendeu, pegou o meu dinheiro e abriu falência? Impunidade, este cara tinha que estar preso”, diz uma das vítimas que concedeu entrevista ao Fantástico na condição de anonimato.
 
Com a publicação das primeiras matérias baseadas em boletins de ocorrência registrados por pessoas que fizeram negócios com o empresário, mas não receberam os valores combinados após a entrega de seus veículos ao empresário, Marcelo Sixto divulgou nota à imprensa alegando que havia protocolado pedido de autofalência na Justiça de Mato Grosso.
 
À ocasião, alegou que tinha dívidas na ordem de R$ 11,3 milhões e colocou a culpa na “crise econômica que assolou o país nos últimos anos” para justificar a derrocada de sua empresa. O empresário revelou ainda que vinha sofrendo ameaças. Dentre as vítimas do golpe em Mato Grosso estão empresários e até um desembargador do Tribunal de Justiça e um promotor de Justiça do Ministério Público Estadual (MPE).
 
TV GloboMarcelo Sixto, SportCars
 
 
GOLPE JÁ APLICADO TAMBÉM NO PARANÁ
 
FOLHAMAX constatou que na Justiça do Paraná já existe ação tramitando desde 2016 envolvendo Sixto. Por lá, uma empresária, que é ex-esposa de Marcelo, foi processada em virtude de acusação direcionada a Marcelo Sixto, suspeito de ter aplicado golpes em clientes. O casal também atuava no negócio de compra e venda de veículos.
 
Dentre os casos, consta um acórdão da 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná sob relatoria do desembargador Vicentel Del Prete Misurelli. Na decisão colegiada, os magistrados negaram por unanimidade em 31 de março de 2016, um recurso de apelação interposto pela empresária que foi condenada a indenizar um cliente que pagou R$ 20 mil por uma moto negociada por Marcelo Sixto. O veículo não foi entregue ao comprador.
 
No processo, que tramitou na 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Pato Branco (PR), o autor relata que no dia 2 de setembro de 2011 transferiu a quantia de R$ 20 mil para as contas da empresa. No entanto, mesmo após o depósito o veículo não foi entregue.
 
A empresária alegou que não deveria ser ré no processo, pois segundo ela, Marcelo teria feito a negociação por conta própria sem o aval dela. O argumento foi ignorado pela Justiça, pois ficou constatado no processo que a dona da empresa tinha dado a Marcelo Sixto “poderes amplos, gerais e ilimitados para gerir e administrar a firma, autorizando-o a movimentar suas contas bancárias”.
 
Em seu voto, o relator afirmou que Marcelo Sixto “usou dos seus poderes para aplicar golpes em ambos”. Ou seja, na empresária que era sua esposa à época e no cliente que ia comprar a motocicleta.
 
TV GloboSportCars, Marcelo Sixto, golpe
 
 
PARADEIRO INCERTO
 
Depois que as denúncias relatando os golpes contra clientes ganharam a imprensa e vitimas acionaram a Justiça de Mato Grosso, Marcelo Sixto e sua sócia na SportCars tomaram rumo desconhecido. O dono de uma Rover 3.0 2015/2016 descobriu que o veículo está em Brasília (DF) supostamente em posse da sócia de Marcelo e levou o caso à Justiça.
 
No entanto, a defesa do empresário divulgou nota deste domingo negando a informação e garantindo que seus clientes “não estão foragidos”.
 
CONFIRA NA ÍNTEGRA
 
A defesa da empresa Sportcars  vem a público esclarecer que seus clientes não estão foragidos, se apresentaram em data de 02.04.2019 perante a autoridade policial que conduz as investigações vindo a prestarem as primeiras declarações no inquérito policial em que são suspeitos de práticas delitivas, onde responderam todos os questionamentos do delgado e se colocaram à disposição da justiça sempre que necessário. 
 
Esclarece também a defesa que tanto a sócia quanto seu administrador não se encontram na comarca de Brasília, estando em lugar certo e conhecido das autoridades, nem em posse do veículo Range Rover 3.0 2015/2016 , como informado na matéria jornalística, sendo inclusive prestados os devidos esclarecimentos quanto a presente situação quando ouvidos em delegacia de polícia.