Fotografo: Secom-vg.
...
Guarda Municipal

A secretaria de Defesa Social de Várzea Grande divulgou o balanço das atividades desenvolvidas pela Guarda Municipal, durante todo o mês de março. De acordo com os dados operacionais foram realizados no mês março 10.209 ações, destas 7.096 foram referentes às notificações de infrações às Leis de Trânsito; 1.161 alunos atendidos pelo programa de Educação para o Trânsito; 1.146 atendimentos feitos pela Junta Militar; 640 rondas preventivas realizadas nas unidades escolares; 119 atendimentos de acidentes de trânsito sem vítimas; 29 atendimentos junto a Defesa Civil e 18 registros de ocorrências policiais.

De acordo com o secretário de Defesa Social e também comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias, a atuação da Guarda Municipal  teve um aumento, principalmente, no que tange aos autos de infrações no trânsito. “Embora a Guarda Municipal tenha trabalhando a conscientização, os motoristas ainda não estão respeitando as Leis de Trânsito e acaba cometendo várias imprudências, o que tem ocasionado o aumento das autuações. Várias vias importantes da cidade tiveram mudanças na redução da velocidade, por exemplo, na  Avenida da Feb só pode transitar no máximo a 60km por hora, e ainda assim motoristas desrespeitam o limite de velocidade, fora as outras infrações como dirigir sem usar o cinto de segurança, ou dirigir falando ao celular", destacou.  

O comandante explicou que a Guarda Municipal tem trabalhado no reordenamento do trânsito, com uso de equipamentos de tecnologia, como o radar eletrônico, operações da ‘Lei Seca’ com o uso de bafômetros, e também punindo os motoristas que insistem em estacionar em locais proibidos como vagas de idosos, ou obstruindo passagem de carros em garagens . “Várias dessas ações são executadas em parceria com as Polícias Militar, Rodoviária Federal e Estadual, e pela Polícia Judiciária Civil”.  

Ainda dentro do reordenamento do trânsito em Várzea Grande, a Guarda Municipal, desta vez em parceria com a Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, tem restringido o tráfego de veículos pesados – caminhões e carretas – dentro do perímetro urbano. A intenção é elaborar um projeto de lei que regulamente o tráfego, e determine os horários e locais permitidos.

“Muitas empresas localizadas no perímetro urbano, não possuem estacionamentos próprios para caminhões para descarga de produtos, daí a necessidade da regulamentação por Lei para definição de horários, para não obstruir o trânsito principalmente na Região Central”.

A partir de 1º de junho, a fiscalização por meio de radar móvel será estendida à Avenida Aleixo Ramos, mais conhecida como Estrada da Guarita, que também terá monitoramento de velocidade, com o máximo de 60km por hora. Desde o início do ano, as Avenidas da FEB, 31 de Março e Filinto Muller já estão com o tráfego monitorado via radar móvel.

Por: Kátia Passos - Secom/VG