Fotografo: Divulgação
...
Carteira Profissional

O mercado de trabalho mato-grossense encerrou o primeiro mês deste ano com o maior saldo positivo dos últimos 15 anos. Ao todo foram geradas 11.524 vagas de trabalho, saldo 12,2% maior que em igual mês de 2018, quando foram 10.269 vagas. Os dados fazem parte do Caged, que é um dos principais indicadores sobre emprego e desemprego do país.
 
Marcello Casal Jr
 
Carteira de Trabalho
Foram 41.442 contratações ante 29.918 demissões, segundo levantamento em janeiro
 
O resultado de janeiro, em Mato Grosso se deu em razão de 41.442 contratações ante 29.918 demissões, gerando o saldo de 11,5 mil contratações a mais que demissões. O setor que puxou as contratações naquele mês foi o agropecuário, cujo saldo positivo de 7.440 vagas, sendo 13.245 admissões ante 5.805 desligamentos.O 
 
Historicamente, o mês de janeiro é positivo no estoque de empregados no campo, pois é o período de colheita da soja e preparo do solo para o plantio de milho, razão que aumenta o nível de contratações pelas empresas do agronegócio e fazendas onde há produção de commodities agrícolas.
 
O segundo setor com desempenho também positivo no saldo de contratações foi o de serviços, que em Mato Grosso gerou 2.589 vagas de emprego, sendo 11.295 admissões ante 8.706 desligamentos.
 
Outro resultado positivo aconteceu no segmento do comércio, que apresentou um saldo de 1.120 contratações a mais que demissões. Ao todo, as empresas assinaram 10.321 carteiras, enquanto que desligaram 9.201 funcionários.
 
A construção civil teve saldo negativo, encerrando 180 vagas em janeiro. A quantidade de contratações do setor somou 2.173 enquanto que o número de desligamentos foi de 2.583, gerando o resultado deficitário.
 
Série histórica
 
Iniciado em 2004, o Caged é o cadastro mantido pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, no qual mensalmente são registradas as contratações e demissões em todo país. Nos últimos 15 anos, o saldo de Mato Grosso para o mês de janeiro sempre foi positivo, mas em 2019 foi a primeira vez em que a quantidade de vagas geradas ultrapassou 11 mil contratações.
 
No país, o saldo também foi positivo e fechou janeiro com 33.313 vagas geradas. O resultado foi positivo se considerado que em dezembro de 2018, o país tinha encerrado o ano eliminando 334.462 vagas formais de emprego.